clara santos

CUIDADO! MULHER DOS 40! (E UNS…) NO AUDIOVISUAL

por Clara Santos

Alguma vez você já se perguntou o que é felicidade? Parece fácil responder esta pergunta, mas não é. Pessoas no mundo inteiro vêm investigando este tema, sob diferentes aspectos, principalmente vinculando a questão econômica á felicidade.

Me chamo Clarice, mas todos me conhecem por Clara, sou formada em Jornalismo e Letras, nascido na Rio Grande do Sul mas moro em Brasília. Já morei na Inglaterra e na Espanha, para estudar.

Desde outubro de 2016, estou realizando um projeto sociocultural que tem por objetivo viajar pelas Américas, registrando em vídeo, que será editado em formato documentário audiovisual, entrevistas com os mais variados tipos de pessoas, perguntando o que é felicidade, e também um livro-diário. O livro é um diário de viagem onde conto histórias reais, alegres, tristes, perigosas etc. das múltiplas experiências vividas ao longo da jornada de uma, jornalista, mulher dos 40, vegetariana, aquariana, feminista, solteira e sem filhos por opção, em ambos os casos. poliglota, viajando sozinha por vários países.

Neste momento me encontro em Cancún, México, o décimo país do documentário. Passei por muitas coisas boas e ruins, alegres, tristes, felizes, infelizes, perigosas, como vocês podem imaginar. Uma das coisas mais difíceis para uma pessoa que resolve largar tudo, como eu fiz, para dar vasão ao seu sonho de fazer cultura e arte e sair, sem patrocínio nenhum, com menos de 1000,00 reais na carteira, pouca roupa e pouco equipamento, é o machismo e o preconceito com a idade, o que vem se tornando mais evidente.

Para começar, somos poucas mulheres no audiovisual. Atrizes têm bastante, mas mesmo assim ganham menos, mas eu me refiro a diretoras, produtoras, roteiristas. Então, já enfrento a barreira do machismo, que aumenta quando se tem mais de 30.

Em alguns países eu procuro emprego para conseguir juntar algum dinheiro e poder seguir com as viagens, mas é aí que eu sou obrigada a me deparar com o preconceito dos 40. A maioria das vagas pedem pessoas de no máximo 35 anos. Sinceramente, intelectualmente estou muito melhor agora do que aos 30, continuo tendo saúde e disposição, dinamismo, criatividade etc. Claro que o corpo muda, as rugas começam a aparecer, mas mesmo assim, me sinto muito bem com meu corpo.

Sendo assim, ser mulher, estar na casa dos 40, realizando, sozinha, um projeto ousado em uma área ainda dominada mais por homens, me deixa orgulhosa porque não estou abrindo portas para outras mulheres, estou construindo as portas.

Para saber mais do meu projeto,

Instagram: clarasantos6828

Facebook: Clara Santos,

Youtube: Clara Santos – Happiness Documentary,

E-mail: happiness.documentary@gmail.com

 


Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheres.viajantes

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.