cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulo

Conheça a cultura nipo-brasileira em São Paulo

Como parte da programação do II Japão.br, encontro de divulgação da cultura nipo-brasileira, conhecemos algumas instituições que trabalham com esta missão: Museu História da Imigração Japonesa no Brasil, Pavilhão Japonês e Bunkyo.

Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil

Localizado no tradicional Bairro da Liberdade,  o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil faz parte do Bunkyo, outro espaço de valorização da cultura japonesa.

cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulo
Desfile de comemoração dos 50 anos da imigração japonesa em 1958 no Vale do Anhangabaú com a família real japonesa// Foto: Thaís Carneiro

O espaço conta com três andares de espaço expositivo, sendo que um deles está em obras atualmente (outubro de 2018), apresentando as fases da imigração. Vocês sabiam que o primeiro lugar em que os japoneses migraram foi para o Havaí? Ali o movimento migratório completa 150 anos em 2018 e o do Brasil, 110.

cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulov
Kimono infantil do começo do século XX // Foto: Thaís Carneiro

Em 1908, famílias japonesas chegaram por aqui para trabalhar em lavouras de café e a colônia japonesa se concentrou no Estado de São Paulo. Com o fracasso das lavouras de café, os imigrantes japoneses fundaram colônias agrícolas no início dos anos 20 no interior do estado, sendo que a primeira instituição a ser construída era a escola.

cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulo
Mapa da colônia agrícola japonesa estabelecida em Registro, São Paulo// Foto: Thaís Carneiro

A exposição conta a frustração desses japoneses de não conseguirem enriquecer e voltar para o Japão, como era o planejamento inicial, passa pelos conflitos diante do crescimento do movimento fascista na década de 1930 e as consequências da Segunda Guerra Mundial no Brasil, finalizando com as inovações tecnológicas que chegaram ao país.

cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulo
Um dos murais contando o início da imigração no Brasil // Foto: Thaís Carneiro

A cultura nipo-brasileira também está espalhada nos quimonos, louças, trajes de samurais, brinquedos para crianças, entre outros. Encante-se com a sua visita.

cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulo
Parte de um kimono doado a uma família tradicional da cidade de São Paulo, demonstrando a diplomacia Japão-Brasil

 

cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulo
Lídia Yamashita, vice-presidente do Bunkyo, conduzindo a nossa visita // Foto: Thaís Carneiro

S E R V I Ç O

Endereço: Rua São Joaquim, 381, Liberdade – São Paulo

Horório de funcionamento
De terça-feira a domingo, das 13:30h – 17:00h.
Fechado às segundas-feiras.

Ingressos 
Adulto: R$ 12,00
Estudantes com carteirinha: R$ 6,00
Crianças de 5 a 11 anos: R$ 6,00 (menores de 5 anos isento)
Idosos a partir de 60 anos: R$ 6,00 (Lei 10.741/2003 – Estatuto do Idoso)

Audioguia
Tablet disponível no 8° andar do Museu
Contribuição: R$ 12,00
Observação: Locação do tablet somente com documento original válido. O documento ficará retido até a devolução do tablet.
Favor devolver até 17h25.

Agendamento de visitas monitoradas
Para grupo de 50 pessoas, período de 60 minutos – de terça à sexta-feira.

Monitoria: R$ 130,00

Horario de funcionamento do Escritorio do Museu (3º andar)
De segunda à sábado: 9h00 às 17h30.
Domingo: fechado.

O acervo do Museu só é acessível aos pesquisadores com agendamento prévio, mediante o envio do plano de pesquisas ou de estudos, por email: museu@bunkyo.org.br.

Telefone: (11) 3209-5465 / 3208-1755 (ramal 117)

Bunkyo

Para a divulgação da cultura nipo-brasileira, fomos recebidos no Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social por Carla Okubo, coaching e microempresária, que nos propôs “calçar os sapatos” para entender a cultura nipo-brasileira.

O espírito japonês de ser

Através do Yamato Damashi, “espírito japonês” de ser, uma forma de constituir a sua identidade e se diferenciar em relação ao outro, entender valores como coragem, lealdade e bravura.

Como um dos cernes da cultura nipo-brasileira, ela nos destacou o Bushido (“caminho do guerreiro”), código de ética samurai que baseia uma filosofia de vida nos seguintes valores: disciplina, hierarquia, responsabilidade em grupo, união e harmonia, tradição, cortesia e gentileza, respeito à origem.

Carla nos contou alguns conceitos com os quais eu me identifiquei:

Omotenashi: a arte do bem cuidar sem esperar nada em troca

Omoigari: colocar-se no lugar do Outro / Empatia

Gaman: resistência tranquila

Mottainai: não desperdice, reaproveite

Kansha: Gratidão

Ikigai: o que te move / Propósito

Todo esse cuidado, a preocupação com bem estar do Outro e os detalhes a gente sentiu nesses dois dias de Japão.br.

 

12a Grande Exposição de Arte Bunkyo

Visitamos a 12a Grande Exposição de Arte Bunkyo, no dia em que eles estavam preparando a premiação aos artistas. As obras são incríveis e trabalham bastante a questão da Arte Contemporânea. Vá ao subsolo e não deixe de visitar essa mostra que trabalha a cultura nipo-brasileira. A mostra segue até o dia 28 de outubro.

Além disto, o Bunkyo conta com atividades de divulgação da cultura nipo-brasileira como encontros de nikkeis e japoneses, aulas de língua japonesa, encontros musicais e de dança, campeonatos esportivos, entre outros.

 

S E R V I Ç O

Endereço: Rua São Joaquim, 381, Liberdade – São Paulo

Telefone: (11) 3208-1755

Pavilhão Japonês

cultura nipo-brasileira parque do ibirapuera pavilhão japonês
Parte do jardim do Pavilhão Japonês // Foto: Thaís Carneiro

Uma das grandes surpresas que tive sobre esse encontro de cultura nipo-brasileira foi conhecer o Pavilhão Japonês, localizado dentro do Parque do Ibirapuera e que tem a sua entrada paga. A sua arquitetura remete ao Palácio de Kyoto e tem uma técnica de construção milenar chamada hinoki, com encaixes de madeira.

O Pavilhão Japonês foi construído em 1954, na ocasião da inauguração do Parque Ibirapuera, como projeto de divulgação da cultura nipo-brasileira.

cultura nipo-brasileira parque do ibirapuera pavilhão japonês
Modelando no Pavilhão Japonês // Foto: Thaís Carneiro

Fomos recebidos por Shen Ribeiro, presidente da Associação Brasileira de Música Clássica Japonesa e vice-presidente do Pavilhão Japonês. Ele nos contou sobre como a cultura do budismo zen foi uma chave de transformação para a sociedade japonesa, trazendo a arte da repetição em busca de uma perfeição inalcançável.

Ele nos presentou lindamente com uma apresentação sua tocando uma flauta de bambu, tradicional na cultura japonesa, que é proveniente da China.

Se você conhece o Jardín Japonẽs de Buenos Aires vai enxergar várias semelhanças entre os dois.

Retrô: Buenos Aires, Dezembro de 2013 – Palermo e arredores

cultura nipo-brasileira parque do ibirapuera pavilhão japonês
Mapa do Parque Ibirapuera com identificação do Pavilhão Japonês

S E R V I Ç O

Endereço: Parque do Ibirapuera: Av. Pedro Álvares Cabral (próximo ao Planetário e ao Museu Afro Brasil, portão 10)

Telefone: (11) 5081 – 7296 e 3208-1755 // ramal: 124

Horário de Funcionamento: Quarta-feira, sábado, domingo e feriado – das 10h às 12h e das 13h às 17h

Ingresso: R$ 10,00 – adulto | R$ 5,00 – Crianças de 5 a 12 anos, estudantes e idosos de 60 a 65 anos. Idosos acima de 65 anos, entrada gratuita.

Responsável: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social

 

Sobre o Japão.br

cultura nipo-brasileira japão br museu histórico da imigração japonesa são paulo
O grupo completo do II Japão.br na nossa primeira parada, o Museu Histórico de Imigração Japonesa no Brasil, com a vice-presidente do Bunkyo Lídia Yamashita

O II Encontro Japão.br, promovido pela Patrícia Takehana do blog Bagagem de Memórias, reuniu 15 blogueiros no final de outubro em São Paulo para uma imersão na cultura nipo-brasileira.

O primeiro encontro ocorreu no primeiro semestre de 2018 e esse segundo, do qual o Mulheres Viajantes participou, ocupou o final de semana dos dia 20 e 21 de outubro com uma agenda lotada de atividades incríveis.

Blogs Participantes

@bagagemdememorias
@tanaminharota
@spdagaroa
@turistando_com_a_lu
@orientandosepelomundo
@yomitai
@casadedoda
@mulheres.viajantes
@abracomundo
@andreatoptour
@itinerariodeviagem
@ideiasnamala
@viajantemovel
@karidesbrava
@blogtrippolis

Parceiros do II Japão.br:
@instabunkyo
@japanhousesp
@museumhijb
@mercurespbelavista
@abeuni
@hokorestaurante
@lacoceramica
@cacare.co
@peixaria.mitsugi
@azumakirinoficial
@azumakirinsparkling

 

Você conhece a cultura nipo-brasileira e tem alguma dica para dar? Escreva nos comentários! Informação boa a gente precisa espalhar por aí.

 


Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheres.viajantes

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Pinterest: https://br.pinterest.com/mulheresviajantes/

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb para conseguir um desconto de 100 reais em sua primeira viagem: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

6 comentários em “Conheça a cultura nipo-brasileira em São Paulo

  1. Ai, que lindo esse post!
    Tão feliz por você ter falado sobre os valores. <3
    Se vc olhar por trás de cada manifestação – arte, música, dança, arquitetura, gastronomia… – eles estão lá.
    Não é fácil de entender isso e vc captou em algumas horas de conversa e visitas. =)

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.