Feliz ano novo, o meu ano novo!

A cancerianinha que vos fala completou mais um ano de vida no último dia 12 e vim celebrar este novo ano que se inicia com um olhar pra trás. Como boa historiadora também, tenho um pé no passado e gosto de olhar um pouco pra essa linha do tempo e só posso agradecer por tudo o que passamos juntos. Pois é, o Mulheres Viajantes tem muita influência na minha vida e me permitiu experiências lindas. Vem comigo nessa retrospectiva!

 

RETROSPECTIVA 2017-2018

Em julho, tive a oportunidade de conhecer Curitiba e levar o Mulheres Viajantes vai às ruas comigo. A nossa acolhida ficou por conta do queridinho Motter Home Hostel, que como o nome já diz foi a nossa casinha no inverno curitibano.

Como foi o IV Mulheres Viajantes vai às ruas?

Motter Home Hostel, aconchego em Curitiba

Mulheres Viajantes vai às ruas em Curitiba// Foto por Andressa Araújo

Aproveitei para dar um abraço apertado na minha querida amiga Ana, que está morando por lá e bater perna pela cidade com a Mari, uma amiga minha que fez o destino encontrar no mesmo quarto de albergue sem termos combinado sequer a estadia.

 

A entrada do Jardim Botânico de Curitiba // Foto: Mariana Machado
A entrada do Jardim Botânico de Curitiba // Foto: Mariana Machado

 

O mês continuou porreta e fomos para a Livraria Tapera Taperá no centro de São Paulo, discutir o tema com pesquisadores da área de História Social, Almícar Filho, professor da PUC-SP e Stella Maris Scatena Franco, professora da FFLCH-USP.

Como foi a mesa-redonda Mulheres Viajantes do século XIX?

Mulheres Viajantes do século XIX Livraria Tapera Taperá
Mulheres Viajantes do século XIX, mesa-redonda com Stella Maris Scatena Franco, Amílcar Filho e Thaís Carneiro na Livraria Tapera Taperá, em São Paulo

 

 

E, claro, fiz festinha de aniversário na finada e tão querida Loja Setzer para marcar os meus 27 anos.

Uma vegetariana em São Paulo: Setzer

aniversário 27 anos setzer
Os meus amigos em frente à querida Setzer

Julho bombou tanto, que ainda fui fotografada pela queridíssima e sensível Milena Paulina.

Projeto “Eu, gorda”

 

 

Em agosto, fiz a minha primeira palestra em conjunto com a querida Helia Lin, do projeto Asas Abertas.

Palestra: O que é ser uma mulher viajante?

o que é ser uma mulher viajante
Palestra: O que é ser uma mulher viajante? com Helia Lin

 

Em outubro, tivemos uma festa MARAVIGOLD de Um ano do Mulheres Viajantes no Hostel Alice, em São Paulo, e reunimos um pouco mais de cem pessoas, sendo a maioria composta por mulheres. A parceria da Agência Vamos foi fundamental para fazermos tudo acontecer!

FESTA // Um ano de Mulheres Viajantes

Festa de Um ano do Mulheres Viajantes// Foto: Ilaria Tosi
Festa de Um ano do Mulheres Viajantes// Foto: Ilaria Tosi

Novembro foi o mês de levar o Mulheres Viajantes vai às ruas para terras mineiras e de quebra conhecer Ouro Preto.

Como foi o Mulheres Viajantes vai às ruas em Ouro Preto?

Mulheres Viajantes vai às ruas em Ouro Preto

Em dezembro, fui curtir Belo Horizonte e levamos o Mulheres Viajantes vai às ruas por lá também, tendo como casa, o Hostel 300 do fofo Léo Lobato.

Hostel 300, aconchego mineiro no boêmio bairro de Santa Teresa

Como foi o Mulheres Viajantes vai às ruas em Belo Horizonte?

Mulheres Viajantes vai às ruas em BH // Foto por Léo Lobato

Já que estava por BH, dê aquele pulinho no Inhotim e conheci a cidade de Brumadinho!

Inhotim: O que comer, levar & onde se hospedar

Instituto Inhotim Brumadinho Minas Gerais
Cartão-postal do Inhotim: A clássica obra de Hélio Oiticica

 

Janeiro foi o mês de se esconder na comunidade caiçara de Ponta Negra.

Turismo é exploração?

Comunidade caiçara Ponta Negra, RJ

Em fevereiro, voltei à Brumadinho com uma galera viajante e produtora de conteúdo.

Brumadinho, além do Inhotim

Como é ser a fundadora do primeiro hostel de Brumadinho?

Como é ser a fundadora do primeiro hostel de Brumadinho?

Cachoeira dos Carrapatos, Brumadinho
Cachoeira dos Carrapatos, Brumadinho, com a lindeza da Lívia Aguiar do Eu sou à toa

Tivemos também um edição pós-carnaval do Mulheres Viajantes vai às ruas em São Paulo.

mulheres viajantes artemis 2018
Mulheres Viajantes vai às ruas no Centro Cultural Artemis (2018)

Em abril, conheci o projeto Viagens da Consciência e fomos juntos para São Francisco Xavier e Monteiro Lobato, no interior de São Paulo.

Conhecendo São Francisco Xavier, vivenciando o seu céu

Um bate e volta em Monteiro Lobato, explorando o vale do Paraíba

são francisco xavier são paulo
Chegando na primeira cachoeira// Foto: Thaís Carneiro

Maio foi mês das mães e fui dar aquele abraço apertado na minha avó, que mora no sul de Minas também! Eita, que Minas Gerais não larga o meu coração. Fui, então, explorar a cidade de Jacutinga.

Explorando Minas Gerais: Um bate e volta a Jacutinga

jacutinga minas gerais
Uma vista incrível de Jacutinga em Minas Gerais

Também foi o mês em que apareci em uma foto gigante em um jornal de grande circulação, falando sobre nós e o vegetarianismo.

capa da matéria estadão 2018
Reportagem sobre o aumento dos vegetarianos no Brasil no Estadão (2018) //Foto: Tiago Queiroz

Em junho, conheci a famosa Capitólio, o Mar de Minas, com a galera da Hipp’s Trip.

capitólio minas gerais
A cachoeira do Quebra Anzol// Foto: Tabata Pistori

 

Que venham os 28 e já adianto que tem um momento de babado vindo por aí! <3


Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheresviajantesblog

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Pinterest: https://br.pinterest.com/mulheresviajantes/

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb para conseguir um desconto de 100 reais em sua primeira viagem: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *