MINAS QUE FAZEM // Laís e Tamiris do Icamiabas, o trampo das minas

O que é viajar para vocês?

Poderíamos dizer que é escolher aquele lugar legal, ou aquele lugar onde você nunca visitou, ou ainda aquele que sempre teve vontade de conhecer e não conseguiu ir, mas que está nos planos conseguir. Mas viajar para nós, mais do que isso, são os próprios caminhos que a gente segue durante a vida, é aquele olhar sensível para o entorno, são os pés descalços que sentem as diferentes sensações de um asfalto quente, do piso frio do quarto, da grama do parque que fica ali ao lado, ou da água gelada em dias de chuva; é ter o coração aberto às pessoas que surgem e ouvir o novo, o diferente, o igual. Porque no final, viajar não é apenas estar em outro lugar, mas é também, estar no mesmo e ainda conseguir ver coisas novas e sentir coisas novas, e quando sentir as mesmas coisas, mudar os passos, mudar a direção, ou escolher continuar seguindo na mesma direção. Viajar nada mais é do que escolher os caminhos, escolher viver os caminhos.

 

piquenique tamiris e laís
Um piquenique em meio ao cotidiano

Vocês acreditam que o fato de ser mulher influencia de algum modo a experiência como viajantes?

Se seguirmos  a linha de que viajar é escolher os caminhos e escolher viver os caminhos, diríamos que o fato de sermos mulheres influencia a maneira como esses caminhos são apresentados a nós. Padrões, morais, “verdades”, propriedade, palavras chaves que por muito tempo foram limitadoras das escolhas pelos nossos caminhos, pois quantas vezes ouvimos que o  nosso lugar é cuidando da família, que não somos tão competentes assim para assumirmos uma posição de poder, que o lugar da nossa voz é dentro da boca e jamais fora, que o lugar do nosso corpo não é nosso, que o lugar das nossas escolhas não existe. Então, ser mulher influencia sim na experiência como viajantes na nossa própria vida, pois para termos o direito de ir e vir, precisamos criar caminhos de enfrentamento e combate contra os lugares ou falta deles que nos é imposta.

 

laís praia
Laís sob o olhar da Tamiris

Há alguma experiência de viagem que se destaca e você a consideram mais especial?

 

A experiência de viagem mais especial foi quando viajamos para Camburi das Pedras, foi especial por todas as desventuras em série que vivenciamos e superamos juntas! Perdemos o ônibus, esperamos por horas uma van que não apareceu. Atravessamos um rio de madrugada e o medo foi superado naquele momento porque estávamos juntas. Driblamos a barraca alagada pela chuva e alagada pela água que vinha  do chão, porque estávamos em um mangue (só ficamos sabendo durante a viagem). Na virada de ano, dançamos e dançamos no meio de um círculo de velas, e quando finalmente deu meia noite, o nosso ano começou iluminado! Cuidamos uma da outra, deitamos na areia e era só a gente e o universo, por mais pessoas que estivessem ao lado. Foi uma viagem cheia de contratempos, mas também foi uma viagem de começos, porque foi a nossa primeira viagem juntas!

laís e tamiris camburi das pedras
Superando todos os contratempos juntas

Como surgiu a ideia de criar o Icamiabas?

O nome da plataforma Icamiabas, vem do tupi-guarani e faz referência a uma tribo de mulheres guerreiras que formavam uma sociedade matriarcal, baseada na ajuda mútua feminina. Foi a partir dessa história e da necessidade de um ambiente seguro e organizado para que nós mulheres pudéssemos divulgar nossos trabalhos e serviços, que nós nos inspiramos e resolvemos desenhar a plataforma e dar vida à esse desenho onde as protagonistas seriam apenas as mulheres. A criação da plataforma foi uma verdadeira viagem por um universo desconhecido, tivemos que pesquisar  muito sobre mídias digitais, e-commerce, marketplace, empreendedorismo e entender quais eram de fato as dificuldades que as mulheres empreendedoras encontravam no momento de divulgarem seus produtos e serviços, principalmente nos grupos do facebook e quais as facilidades que elas gostariam de ter em uma plataforma. Tivemos que entender também qual seria o fluxo da procura pelos produtos e serviços, como atrair essas pessoas para a nossa plataforma.

O início não foi fácil, porque a viagem havia apenas começado, algumas ideias deram certo, outras nem tanto e outras tivemos que desistir, mas em dezembro de 2017 conseguimos colocar a plataforma no ar e foi nesse momento que aprendemos talvez a coisa mais importante, que mesmo querendo ajudar todas as mulheres empreendedoras, agora éramos nós que precisávamos de ajuda com a divulgação. Foi quando iniciamos a parceria com a “ELAS, soluções digitais”, uma empresa formada por duas mulheres, a Elisa e a Esther,  que abraçaram o nosso projeto e deram início ao gerenciamento das mídias sociais da Icamiabas. Hoje, nós contamos com diferentes lojas de mulheres empreendedoras na plataforma, mulheres que nos fizeram perceber que escolhemos o destino certo da nossa viagem.

Como funciona o Icamiabas?

A Icamiabas – O Trampo das Minas, é uma plataforma completamente gratuita, voltada para mulheres empreendedoras, trabalhadoras independentes de todo o Brasil, que buscam um espaço seguro e organizado para divulgarem seus trabalhos e se manterem sempre inspiradas para crescerem cada vez mais. Mais do que isso, a Icamiabas é um espaço de empoderamento feminino, constante construção, transformação e aprimoramento, pois acreditamos que a partir da economia colaborativa nós podemos nos fortalecer.

Na plataforma é possível criar sua própria loja, colocar o logo do seu empreendimento, organizar as fotos da maneira como acharem melhor, inserir a descrição dos produtos e serviços. As mulheres também contam com um chat pra poderem conversar diretamente com as suas clientes e combinarem o pagamento e a entrega. Tivemos o cuidado de criar uma plataforma que fosse bem intuitiva tanto para quem quisesse anunciar, quanto para quem estivesse procurando um produto ou serviço, assim como as ilustrações de cada uma das categorias que foram pensadas para que conversassem com os diferentes públicos que navegam pela Icamiabas.

Ou seja, uma plataforma simples, fácil e intuitiva, que abraça todos os tipos de mulheres, seus planos, suas ideias, seus sonhos.

laís e tamiris icamiabas

Quais são os planos para dar continuidade ao projeto?

Em um contexto social, político e econômico onde cada dia mais tentam nos silenciar, acreditamos que o maior plano da Icamiabas é continuar ouvindo as mulheres, as necessidades, as dificuldades, as vontades que elas têm em melhorarem seus empreendimentos, para que possamos crescer juntas. Pois entendemos que o fortalecimento ele precisa acontecer tanto individualmente quanto coletivamente, uma semente quando regada, ela germina e cresce, mas várias sementes juntas, quando regadas, além de germinarem e crescerem, também ocupam um espaço maior. E é justamente essa a ideia da Icamiabas, poder contribuir para que cada vez mais a gente ocupe juntas, diferentes espaços, lugares e oportunidades.

Por isso, continuaremos trabalhando para que a cada dia a plataforma seja melhorada e que a experiência dessas mulheres com a Icamiabas seja cada dia melhor.

laís e tamiris icamiabas


Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheres.viajantes

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Pinterest: https://br.pinterest.com/mulheresviajantes/

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb para conseguir um desconto de 100 reais em sua primeira viagem: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

 

Um comentário em “MINAS QUE FAZEM // Laís e Tamiris do Icamiabas, o trampo das minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *