MINAS QUE FAZEM// Minas de Minas Crew

Conheci o trabalho do Minas de Minas Crew enquanto perambulava por Belo Horizonte no final de 2017, mas não fazia a mínima ideia do coletivo de grafiteiras. Por indicação do Léo Lobato, do Hostel 300 em que fiquei hospedada, dei um pulo na famosa Sapucaí para conseguir ver através do mirante, como Beagá ficou colorida com o trabalho do Cura Art, Circuito Urbano de Arte. Me deparei com um mural incrível do Minas de Minas Crew retratando a Elza Soares, uma artista que admiro tanto pela sua trajetória quanto pela sua arte e foi através da Mallê do Expedição Pão de Queijo que conheci o trabalho das meninas e fui atrás dela para conversarmos.

Como foi o Mulheres Viajantes vai às ruas em Belo Horizonte?

O Minas de Minas Crew tem ganhado destaque em várias mídias! Vocês podem nos contar como surgiu a ideia do coletivo?

O grupo Minas de Minas Crew foi criado em 2012, quando nós Krol (Carolina Jaued), Nica (Nayara Gessyca), Viber (Lidia Soares) e Musa (Louise Libero), graffiteiras de Belo Horizonte já ativas na cena, reunimos para uma troca de ideias e percebemos que muitas dificuldades, muitos problemas dentro do cenário e muitos questionamentos batiam e tinham muitas coincidências entre as quatro. Foi ai, onde notamos que no cenário da cidade, existiam ativamente seis mulheres pintando. Isso era muito pouco relacionado ao número de homens e nos incomodava. Sabíamos que unidas teríamos muito mais força. Queríamos além de mostrar o nosso graffiti, colocar nossa arte nas ruas, ser uma linha de frente para muitas mulheres que queriam ocupar o espaço público com a arte do graffiti. E cada vez mais é necessário o empoderamento do ser mulher, principalmente quando se está a frente de algum movimento. Com a Crew construímos diálogos direto com outras mulheres, promovendo e participando de rodas de conversas, oficinas e palestras.

Vocês podem falar um pouco mais sobre as integrantes do grupo?

Todas as integrantes já fazem graffiti entre 10 e 12 anos e continuamos mesmo com o grupo trabalhando também individualmente e com outros artistas. Quando o trabalho é feito em grupo o mais interessante são as várias possibilidades, você saber ouvir, respeitar uma opinião, poder discutir ideias e nada melhor do que pintar com boas companhias. Pois a Crew se torna uma família tanto na amizade pessoal, como uma família artística. Poder dividir técnicas, experiências e fofocar sobre as nossas vidas e dificuldades.

Minas de Minas Crew em ação
Minas de Minas Crew em ação // Foto por Silvi Palma

Como foi a recepção do coletivo por parte da cena grafiteira de Belo Horizonte?

Foi sensacional e ao mesmo tempo curioso, não falavam abertamente, mas percebíamos aquela ideia de, elas vão fazer o quê? Vão dar conta? Mas sempre fomos muito respeitadas pela postura que adquirimos ao longo dos anos.

Vocês acreditam que o trabalho de vocês é encarado de uma forma diferente de outros grafiteiros? Por quê?

Não. Acreditamos que estamos fazendo graffiti como qualquer graffiteiro. O importante é fazer com qualidade e mostrar que estamos preparadas para estar na rua.

Minas de Minas Crew
Quando a vida encontra a arte <3 // Foto por Silvi Palma

Quais são os planos do coletivo para 2018?

Temos novos projetos para o canal: muitos vídeos já sendo filmados e produzidos. Estamos dando continuidade ao projeto “Nós podemos tudo”, realizando projetos através de editais e parcerias com algumas marcas. Queremos dar continuidade ao evento que organizamos o DELAS, mulheres no graffiti.

Há algo que vocês gostariam de falar para as minas que não se sentem representadas em suas áreas de trabalho?

É necessário cada uma acreditar no seu trabalho, independente de quem esteja nele, além de você. Se você não acredita, já está dando o primeiro passo errado. Ele só e desenvolvido com excelência partindo de você mesma. Acredita!

Karol Conka Minas de Minas Crew
Karol Conka & Minas de Minas Crew: Nós podemos tudo! // Foto: Arquivo pessoal Minas de Minas Crew

 

Minas de Minas Crew em frente a um grafitti maravilhoso da Elza Soare
Minas de Minas Crew em frente a um grafitti maravilhoso da Elza Soares // Foto por Anna Rocha – Haka digital

Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheres.viajantes

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *