Passeio de trem Curitiba a Morretes

Quando decidi conhecer Curitiba, vim com dois objetivos claros: dar um abraço apertado na minha amiga Ana Beatriz da Trópica Botânica & fazer o passeio de trem para Morretes. Eu nunca havia andado de trem no Brasil e ouvia as histórias da minha mãe, que além de amar passeios assim, chegou a morar em uma estação ferroviária em Presidente Prudente. A minha primeira experiência de trem acabou sendo na Europa,  como contei no artigo Viajando de trem pela Espanha. Pesquisei bastante antes de explorar o sul do Brasil e fiquei completamente apaixonada pelas fotos que vi da Serra, na travessia Curitiba-Morretes.

Dicas para o seu passeio

curitiba trem morretes
O pátio de trens em Curitiba // Foto por Thaís Carneiro

Já te conto uma informação importantíssima! Esse é o passeio mais procurado da cidade e não faça como eu que resolvi comprar a passagem às vésperas do meu último dia na cidade e acabei conseguindo um lugar com o dobro do valor que eu queria, na classe turística. Compre a sua passagem com antecedência pelo site da Serra Verde Express, a única empresa que faz o trajeto, e escolha o lado esquerdo, com a melhor vista.

A segunda dica que eu te dou é: vá com tempo! Apesar de haver um horário programado para você chegar lá, conte com as intempéries do caminho. Quando fui em julho do ano passado (2017), ao invés de demorar 3 horas, eu cheguei em pouco mais de 5 horas. A demora se deve a conflitos no trânsito (sério!), já que os trilhos são reservados ao transporte de cargas e devemos esperar os trens passarem. Portanto, não vá no dia que você vai embora da cidade, pois os horários podem se atropelar como aconteceu com uma amiga minha e a visita acaba sendo estressante.

curitiba trem morretes
Minha amiga Mariana curtindo o atraso do trem // Foto por Thaís Carneiro

Outra dica que te dou é compre a sua volta com antecedência. Cometi uma sucessão de erros na vez que eu fui e um destes foi comprar a passagem de ônibus para Curitiba quando cheguei a Morretes. Os horários estavam esgotados e eu só tinha vaga às 15h (dali 1h30) ou às 20h. Como eu ia voltar para São Paulo naquela noite, os horários não batiam.

Por fim, leve um lanche no passeio de trem. Sou a rainha das comidinhas na mochila e apesar de ter levado alguns pães, o trajeto mais longo, me fez chegar morrendo de fome. Portanto, previna-se, pois não é possível comprar comidinhas no trem.

 

O passeio de trem

Se quiser ter as melhores paisagens ao seu lado, compre a sua poltrona no lado esquerdo.

Um guia da empresa Serra Verde Express estará acompanhando o vagão e ele conta bastante sobre o trajeto e construções pelo caminho. Achei bem bacana tê-lo junto, pois caso contrário, eu só olharia as paisagens e ruínas como algo bonito e findando aí a reflexão. Importante destacar que esta empresa é a única que faz o passeio pela Serra do Mar paranaense. Outras cidades bacanas para conhecer no caminho é Antonina e Paranaguá, cidade portuária.

Como a velocidade é baixa, 40km/h, podemos apreciar a paisagem e tirar fotos com tranquilidade. Olha que quem está dizendo isso é uma pessoa que sofre com labirintite e não consegue fazer lá muitas coisas quando está em movimento, sem enjoar.

Os bilhetes custam de 95 a 360 reais, de acordo com a classe e categoria. Apenas a partir da categoria turística, há a presença de um guia turístico.

 

curitiba trem morretes
A vista do trajeto pela Serra // Foto por Thaís Carneiro

 

curitiba trem morretes
A vista da Serra com as emblemáticas araucárias // Foto por Thaís Carneiro

 

curitiba trem morretes
Uma vista de tirar o fòlego! // Foto por Thaís Carneiro
curitiba trem morretes
Chegando em Morretes de trem // Foto por Thaís Carneiro

Morretes

Fundada em 1721, ela é um ponto localizado no meio da Serra do Mar Paranaense, entre a Capital e o Litoral. O clima já apresenta uma grande diferença em relação à Curitiba, se lá estava com frio, cheguei na cidade já sentindo bastante calor. O bucolismo de sua rotina, em meio as atrações gastronômicas e as construções históricas faz com que você se sinta um viajante do tempo também. Dentre os principais atrativos podemos citar a culinária típica, como o barreado, um ensopado de carne que obviamente, eu não experimentei, a Estrada da Graciosa, o Parque Marumbi, Porto de Cima e o Rio Nhundiaquara. Os principais eventos da cidade são a Festa da Cachaça, o Passeio Ciclístico, a Feira Agrícola e Artesanal, o Festival de Inverno e a Festa do Barreado. Você pode também aproveitar para curtir a cidade caminhando, sem maiores compromissos. Ouvi falar que o sorvete lá é uma delícia, mas não pude provar. Outra coisa que percebi é como são populares os doces com bananas! Cheguei a ver, eles sendo vendidos, na plataforma do trem.

 

curitiba trem morretes
Um clássico das cidades interioranas // Foto por Thaís Carneiro

 

curitiba trem morretes
Um dos ângulos mais fotografados de Morretes // Foto por Thaís Carneiro

 

curitiba trem morretes
Curtindo a beirada do rio em Morretes // Foto por Thaís Carneiro

 

Onde comer em Morretes

 

Restaurante Manacá da Serra

 

manaca da serra morretes
Restaurante Manacá da Serra, em Morretes

Sabe uma daquelas surpresas deliciosas pelo caminho? Pois bem, quando chegamos em Morretes mortas de fome, quase entramos num restaurante qualquer. Desistimos do lugar, pois consideramos a comida cara e mal acondicionada. Caminhando um pouco mais, demos de cara com o Manacá da Serra, que além de ser um restaurante super fofo, tem um atendimento excelente e várias opções vegetarianas & veganas. Um lugar que não só se adaptou a essas questões como criou receitas direcionadas ao público. A comida é por quilo e valor é super justo (paulistanos entenderão!).

 

E N D E R E Ç O

R. Fernando Amaro, 32 – Centro, Morretes

F U N C I O N A M E N T O

De quarta-feira a domingo, das 11h às 15h.


Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheres.viajantes

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *