O que é o Mulheres Viajantes?

FEMINISMO. Um conceito que anda muito em voga nos últimos cincos anos e após a chamada primavera feminista em 2015, no Brasil, as discussões continuam cada vez mais latentes. Apesar de sofrer bastante com resistências, o movimento tem ganhado cada vez mais adeptas e por que não, adeptos. Tendo como premissa a igualdade entre gêneros, esta corrente é política e serve a determinados interesses, de acordo com os grupos oriundos. O movimento não é único, o que por um lado o democratiza; por outro, o fragiliza.

Nessa toada foi que eu me encontrei com o movimento, deu aquele match, sabe? O feminismo me ajudou muito a olhar para o rompimento de um relacionamento abusivo sem culpa, a assumir as minhas peculiaridade e de certa forma, a ser mais compreensiva comigo mesma. De fato, permitiu revoluções em mim. E aí, entra uma coisas que mais amo fazer: viajar.

Estava eu, nos idos de 2013, tentando lidar com o término quando fiz a minha primeira viagem sozinha de tudo. Passei alguns dias em Buenos Aires, uma cidade que eu tenho um apreço tremendo e que eu já conhecia. Foram dias incríveis, encantadores e regados de lágrimas e sorrisos. Conheci pessoas maravilhosas e amigos ótimos (sim, todos homens)! Voltei fortalecida e desde então, fui a outros lugares sozinha: Rio de Janeiro , Curitiba, Espanha. Casei e continuei viajando sozinha, o que é um escândalo para algumas pessoas.

Festa // Um ano do Mulheres Viajantes

O viajar me permitiu um click. Uma experiência tão especial pra mim, tão empoderadora como uma viagem e eu me sentia de uma certa forma, guardando um segredo. Foi aí que criei o Mulheres Viajantes para encorajar outras mulheres, que apesar da vontade, não se permitiam experienciar. Além de um viés empoderador, o projeto se colocou como resistência, pois surgiu em resposta à cobertura midiática do homicídio de duas turistas argentinas no Equador, em 2016, que as culpabilizou.

O Mulheres Viajantes começou com o recolhimento de uma série de relatos de mulheres que viajam sozinhas e/ou entre mulheres e agora, após um ano de sua origem, ele se fortaleceu e derivou em outras frentes. Atualmente, realizo palestras, workshops e rodas de conversas, o Mulheres Viajantes vai às ruas. Com este último, o projeto chegou ao Rio de Janeiro, Curitiba e ainda no final deste ano, chegará a Belo Horizonte.

Neste um ano de trabalho, conseguimos estabelecer uma rede colaborativa extremamente rica entre mulheres e isto acabou por se evidenciar em nossa festa de um ano juntamente com a agência de viagens VAMOS, voltada para mulheres. Toda a nossa programação bem como brindes e sorteios foram realizados através da colaboração de empreendedoras e artistas que acreditam no projeto. O objetivo é que o projeto cresça e fortaleça não só a si, mas aquelas que ele atingir.  Diante disso, deixo um convite para ti, leitora, se permitir fazer algo que tem muita vontade, mas por intempéries da vida ou falta de coragem, deixou de fazer. Escreve pra gente contando?

 

Publicado originalmente em Revista Maravilha

 

Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheresviajantesblog

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCuNjuxEaGsrH6KCbg0c_jqA

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *