são thomé das letras minas gerais

O que fazer em São Thomé das Letras

Conhecida pela vibe hippie, a cidade de São Thomé das Letras compartilha em suas ruas de pedra as lendas sobre seres fantásticos, a boa hospitalidade mineira e deliciosas cachoeiras. Confira dicas do que ver, fazer, onde se hospedar e o que comer.

 

 

Como chegar em São Thomé das Letras

De carro

São Paulo, acesso pela BR-381 (sentido Belo Horizonte até Campanha), BR-491 (até Três Corações) e MG-167 (sentido São Bento Abade).

A previsão de trajeto, geralmente, é entre 4 e 5 horas.

 

De ônibus

Se você estiver vindo de São Paulo, os horários de transporte direto são tão somente de sexta e domingo. Na sexta-feira, o trajeto se dá de São Paulo para São Thomé das Letras e a volta se dá no domingo. O pulo do gato é que o trajeto não é oficial. Portanto, você só consegue comprar no guichê da empresa no Terminal Rodoviário Tietê, a viação Santa Cruz. Quando você comprar, vai perceber que na própria passagem, está marcado como destino final, outra cidade. Dizem que é pra não afetar uma empresa concorrente.  A previsão do trajeto é de 10 horas, mas quando fui de ônibus saí de São Paulo às 23h30 e cheguei na cidade por volta das 5h30 da manhã.

Caso você venha em outro dia da semana, pode tomar um ônibus para a cidade de Três Corações, pela viação Santa Cruz e de lá pra São Thomé, pela viação Coutinho.

Viajando em Grupo

Ano passado, como comentei com vocês, fui com o marido e um casal de amigos para a cidade e ficamos hospedados em uma pousada super gracinha, próxima ao centro da cidade. Contei mais sobre a nossa experiência por lá nessa matéria: Pousada Além da Lenda, um refúgio . Ainda sonho com o café da manhã! Caso você prefira ficar hospedada(o) em pousadas, reserve-a pelo nosso link do Booking.com, que gera uma pequena comissão para a manutenção do projeto com produção de conteúdo de qualidade. Ainda assim, não é cobrado nenhum valor a mais no final da sua compra!

são thomé das letras minas gerais
Thiago no comando // Foto: Danilo Siqueira

Dessa vez, viajamos no último feriado da independência do Brasil, com um grupo de 14 pessoas. WOOOW! Sim, 14 pessoas. Vocês já sabem como eu optei nos últimos anos por não viajar em grupo. Mas esse tem sido o ano de quebra de paradigmas e tive uma experiência incrível lá em São Francisco Xavier, como já contei pra vocês. Agora, viajamos numa vibe super bacana e um grupo mega heterogêneo. Pra vocês terem uma ideia, tínhamos de 3 a 50 e poucos anos, dividindo uma casa com 2 quartos e 1 banheiro.

Conhecendo São Francisco Xavier, vivenciando o seu céu

Vantagens: baratear custos com hospedagem, alimentação e transporte; conhecer pessoas novas; compartilhar experiências.

Desvantagens: ausência de privacidade, esperar a clássica fila do banheiro e o grupo se reunir.

Onde se hospedar em São Thomé das Letras

Nos hospedamos numa casa, próxima a outras que acredito ser dos mesmos donos, uma espécie de complexo chamado o Canto da Floresta. A acomodação simples, estava preparada pra nós com roupas de cama e cobertores limpinhos, wifi funcionando à marcha lenta (mas isso acredito que se deve à quantidade de pessoas querendo subir suas fotos no mundão da internet).

No quintal, além da churrasqueira, fica um playground, que eu levei minha criança interior para brincar. AMO BALANÇOS! A minha alegria foi caber no balanço e poder me chacoalhar um pouco. Fiz companhia pra minha nova amiga, a Valentina, e aproveitamos bem o gira-gira. Há quantos anos eu não brincava disso? E quase arremessei esse bebê de 3 anos enquanto brincava na gangorra. SOCORRR! Que coisa difícil!

são thomé das letras minas gerais
Valentina, uma bruxinha com sua coxinha // Foto: Thaís Carneiro

Agora, o que tinha de mais incrível! Já imaginou ter uma cachoeira praticamente no quintal, sem burburinho de pessoas? Ali é incrível demais e ir até lá foi a minha parte favorita da viagem. Sabe aquelas descobertas que você faz em viagem? Foi isso. Não sabíamos da cachoeira e até fiquei pensando que a dona da propriedade estava perdendo um bom elemento de propaganda.

O que fazer em São Thomé das Letras

Como tivemos tão somente dois dias, por conta dos dias de trajeto na estrada, visitamos algumas cachoeiras e o centrinho da cidade.

Curtir o centro da cidade

É por ali que fica o centrinho gastronômico com restaurantes, lanchonetes, docerias e bares. Além disso, os armazéns com cachaças, pimentas, doces caseiros e queijos se concentram lá. Quando fomos, estava rolando uma mostra de documentários na praça da cidade.

são thomé das letras minas gerais
A Igreja Matriz de São Thomé// Foto: Thaís Carneiro

Cachoeira Canto da Floresta

Como ela fica no quintal de uma propriedade privada, acho que apenas os hóspedes podem conhecê-la e como a propriedade é afastada, o acesso é só de carro mesmo. Vale a pena por ser super privativo. A trilha é fácil, mas vá de táxi porque precisa subir em pedras e aí é importante ter certa estabilidade para subir e descer.

 

Cachoeira da Eubiose

são thomé das letras minas gerais
Cachoeira da Eubiose vista de cime // Foto: Reinaldo Rás

Ano passado, eu tive a oportunidade de conhecer essa cachoeira, mas estávamos em meio ao outono e chegamos lá em um fim de tarde. A essa hora, o sol nem estava mais batendo e não nos arriscamos a entrar. Dessa vez, pudemos explorar mais a propriedade e te conto que ainda falta um tanto a conhecer. Como ficam por lá duas mulheres vendendo o seu artesanato, pedimos dicas pra explorar a região. Descobrimos novas quedas d’água e fugimos do burburinho.

A minha dica é: chegue cedo! Umas 8h, 9h da manhã é o ideal. Pelo que nos contaram, às 13h30 o sol já vai embora da queda principal.

Em tempo, a entrada custa 5 reais por pessoa e você fica com uma pulseira no braço pra facilitar a identificação e poder entrar e sair durante aquele dia.

 

Vale das Borboletas

Conhecemos essa cacheira no ano passado, mas só a vimos do alto e já no final da tarde. Dessa vez, sentimos o que é a lotação do lugar. Ali é super muvucado, muita gente com som portátil (por quê?) e você vê muitas famílias. Decidimos ficar na parte superior da cachoeira e subir um pouco mais a linha da queda d’água pra estender as cangas e relaxar.

Não foi o meu passeio preferido, pois estava super cheio e tinha fila pra caminhar pelas trilhas.

 

 

 

 

Deixo com vocês um vídeo lindeza, do Canal Trilha, sobre o pôr do sol que vivemos no Mirante, próximo à clássica Pirâmide de São Thomé das Letras.

 

 


Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheres.viajantes

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Pinterest: https://br.pinterest.com/mulheresviajantes/

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb para conseguir um desconto de 100 reais em sua primeira viagem: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

2 comentários em “O que fazer em São Thomé das Letras

  1. Que show de matéria e sensibilidade para observar tudo sem dar bandeira. Só esqueceu do nosso amigo tíimido, o Thiago(cachorrinho que tomou suco de maracujá). Tô seguindo…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.