Flávia Costa Roma

Todos os caminhos levam a Roma: Uma brasileira viajando sozinha

por Flávia Costa

Viajar sozinha é como andar de bicicleta. Você vai pegando confiança aos poucos e depois que aprendeu, ninguém te segura mais. Comigo foi assim. Comecei com pequenas esticadas em viagens a trabalho e quando vi estava indo sozinha para a Europa.

De bike por aí: A Espanha e a minha primeira cicloviagem sozinha

A primeira experiência viajando solo que eu lembro foi quando aproveitei uma viagem para um evento em Recife para passar alguns dias em Porto de Galinhas. Quem ia era minha chefe, mas ela teve um problema e não pôde ir. Então me sugeriu fazer o que ela tinha planejado: aproveitar o feriado em seguida para curtir alguns dias na praia. Pareceu uma boa oportunidade. Foi uma delícia e percebi que não era nenhum bicho de sete cabeças.

 

Mas demorei um bom tempo para embarcar sozinha de novo. Tive sorte de conciliar os planos de viagem com amigos e fiz minha primeira viagem para Europa. Até que em 2011 fiz planos para voltar ao velho continente, dessa vez para conhecer Madrid, Barcelona, Roma e rever Paris. Só que não tinha companhia. Decidi embarcar sozinha.

 

Escolhi me hospedar em hostels em quartos compartilhados, o que é garantia de conhecer outros viajantes. É bem comum que as pessoas te convidem para acompanhá-las em passeios pela cidade. Em Madrid, fiz um amigo que morava em Barcelona e combinamos de nos encontrar também por lá. No hostel de Barcelona também fiz amizade com um brasileiro e uma australiana e fizemos vários passeios juntos. Na verdade, fiquei sozinha mesmo em poucos momentos da viagem. Isso é muito legal, quando você viaja sozinha fica mais aberta a conversar e conhecer outros viajantes.

Somos Revolucionárias por sermos mulheres viajantes?

Em Roma, vivi meu único episódio de assédio em viagens. A caminho da Fontana di Trevi, pedi uma informação a um homem que passava. Ele respondeu e depois me alcançou e começou a me acompanhar e puxar papo. Disse que ia pro mesmo lado que eu. Até aí tudo bem, mas comecei a ficar incomodada quando percebi que ele não parou no terminal onde disse que ia a princípio. Continuou me acompanhando e eu comecei a tentar me livrar dele. Ele propôs me encontrar mais tarde e eu, para acabar com a conversa, concordei. Fiquei aliviada quando ele foi embora e pensei que na hora combinada era só não aparecer. Então fiz meu passeio tranquila pela Fontana di Trevi e, próximo da hora combinada, saí de lá para tomar um sorvete. Fiquei bem assustada quando saindo da sorveteria, dei de cara com ele. Ele reclamou que eu não estava no lugar combinado e insistia em me convidar para jantar. Disse que ia para outro lugar e ele insistia em me acompanhar. Até que disse claramente que não queria que ele me acompanhasse e fui embora. Na sequência, por sorte acabei conversando com um grupo de turistas canadenses super fofos que me convidaram para jantar com eles. Fiquei mais tranquila por ter companhia e acabamos ficando amigos e fazendo outros passeios em Roma juntos.

 

Em Roma dividi o quarto com uma fotógrafa brasileira incrível e soube depois que ela também passou por uma situação muito parecida com um italiano. De Roma fui para Paris, onde em vez de ficar em um hostel, fiquei em um apartamento alugado. Foi uma delícia ficar mais sozinha mesmo, passear sem pressa e me sentir meio parisiense. A grande vantagem de viajar solo é poder fazer o seu tempo, parar para fotografar sem fazer ninguém te esperar, sair a hora que quiser, descansar no seu tempo e curtir a sua própria companhia.

Sobre viajar sozinha e não estar só

Acho engraçado como para muitas pessoas essa ideia é tão estranha. Lembro de amigas me perguntarem com espanto: “mas você foi sozinha, como assim?” E já ouvi até: “mas você não tem medo de viajar sozinha de avião? E se o avião cair?” Miga, se o avião cair o menor dos meu problemas seria estar sozinha, não? Hoje eu viajo mais com meu marido, mas confesso que adoro quando ele trabalha no final de semana e tenho tempo de curtir alguns programas solo.


Acompanhe o Mulheres Viajantes por aqui também!

Facebook: facebook.com/projetomulheresviajantes

Instagram: @mulheres.viajantes

Youtube: https://www.youtube.com/mulheresviajantes

Se estiver em busca de hospedagem, aproveite o nosso link do Airbnb: www.airbnb.com.br/c/tcarneiro11

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.