Viajando sem grana! parte I: a hospedagem

De uns três anos para cá a paixão por viagens foi se intensificando e eu fui buscando formas para me jogar em novos lugares mesmo com pouca grana! Li bastante sobre o assunto para conseguir aproveitar tempo e dinheiro para viajar mais.

Aproveito o espaço para compartilhar com vocês o que uso/ aprendi. Preparei três posts sobre isto e os dividi da seguinte forma: hospedagem, transporte e comida.

HOSPEDAGEM
Esse é o item que normalmente mais encarece a viagem! Em alguns países da América Latina que visitei, como a Argentina e o Chile, ela me pareceu mais barata do que no Brasil. Porém, a minha impressão da Espanha é bem outra, pois o único hostel em que fiquei o valor foi salgadinho.

  • Hostels
    A dica é: explorem formas alternativas de hospedagem! Foi-se o tempo em que o hostel era tido como um lugar sujo e perigoso de baixo custo. Existem albergues para todos os gostos!
    Sempre fiquei em quartos compartilhados femininos. Essa é uma experiência minha e vai do medo que tenho de quartos mistos, principalmente, quando viajo sozinha. Se você é mulher e quer viajar só, mas se sente preocupada com a ideia do quarto compartilhado, o quarto misto é uma ótima alternativa! Infelizmente, alguns lugares cobram um pouco mais caro na diária para um quarto só de mulheres. Vale a pena fazer as comparações e calcular o quanto você tem disponível para gastar.
    Uma outra dica para buscar albergues confiáveis é procurar os certificados pela Hostelling International. (Quem tem a carteirinha de associado costuma ter um desconto bacana e é possível fazê-la na hora!)
  • Airbnb
    Dentro da nova onda da economia compartilhada, o Airbnb se destaca. O fato de os anúncios terem comentários de hóspedes anteriores ajudam e muito a fazer uma boa escolha. Em dois anos de uso, fizemos apenas uma escolha errada.
    De resto, estivemos em lugares incríveis com valores extremamente em conta.
    A ideia é compartilhar a moradia de um local e aprender um pouco sobre os seus hábitos e culturas. É possível reservar apenas um quarto ou o espaço inteiro. Dentro dos espaços listados, é possível ficar em casas na árvore na Chapada dos Veadeiros a moinhos e castelos na Europa.
  • Couchsurfing
    Essa comunidade vale para os mais desapegados. Você não paga nada pela hospedagem! E aproveita para ficar na casa de um anfitrião local. Tive uma experiência incrível em Sevilha e super recomendo. Como no Airbnb, o seu anfitrião conta com os comentários de hóspedes anteriores em sua página. Como uma rede social, você é conectado a seus amigos e também pode se tornar um hóspede.

 

12279240_10208129858471354_4431384788360516951_n

2 comentários em “Viajando sem grana! parte I: a hospedagem

  1. Já li todos os seus posts!! Demais!! Fica minha dica nessa listinha: WorkAway! Pra quem é desapegado e topa trabalhar em troca de moradia! 🙂

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.