Uma Argentina em Montañita

Por Valeria Molina

Sou Valeria da Argentina e tenho 29 anos. Fiz um viagem com duas amigas (Sofi e Mary) em que conheci Bolívia, Peru e Equador. Chegamos em Montañita, Equador, com um garoto de Uruguay. No primeiro dia, procuramos hostel ou camping perguntando ao pessoal na rua. Eles foram muito amáveis, mas um homem pegou a minha mão e falou que ele só poderia me ajudar porque ele gostou de mim, o que foi muito estranho e talvez engraçado.

 

As minas e eu gostamos de andar a pé pela cidade, uma cidade pequena, mas foi a primeira vez que eu percebi uma coisa estranha. Talvez, medo de andar sozinha. No camping, que a gente conseguiu deu pra fazer um grupo amigos: gente da Argentina, Chile e Uruguay. Quase todos já conhecidos, cuidamos de nós e moramos juntos de um lado do camping, mas do outro lado do garotos e garotas de Colômbia, Equador e Chile sempre ficavam bêbados e drogados. Eles tentaram dar de presente alguma droga, mas nós não aceitamos. Em Montañita, tem muuuita festa, droga e álcool. Tem que ficar atenta sempre! Ficamos lá acho que duas semanas, depois pegamos duas caronas e chegamos a Guayaquil. As minas foram pra Mancora, Peru e eu fui sozinha até Quito no Equador.

 

Depois de uma semana cheguei a Mancora e quando dei uma olhada no Facebook vi o q aconteceu, mas tinha dúvida porque nesse tempo falavam muitas coisas e tudo era estranho. Todo o pessoal do camping falava disso e ficaram tristes, ninguém entendia nada. As famílias ligavam da Argentina com preocupação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *